Rua José Pires Neto 151 • sobreloja • Cambuí/Campinas/SP

© 2018 by Listrazza. Parceria com Wix.com

A DEPILAÇÃO A LASER NO VERÃO

Com a chegada do verão, a depilação é cada vez mais frequente. Para quem busca um método definitivo, o laser costuma ser a opção mais atrativa, mas será que é possível se submeter a ele no verão?


Como é feita a depilação a laser?
A depilação a laser tem como objetivo eliminar os pelos de um modo duradouro. Para isso precisa destruir o bulbo, responsável pela produção de um novo pelo. O raio do laser tem como alvo a melanina, o pigmento presente no pelo. A luz concentrada do laser é absorvida pelo pigmento da raiz aumentando o calor nessa região e induzindo por consequência a morte do bulbo do folículo piloso. A dermatologista Luciana Kalache explica que o “o calor dos raios enfraquece e destrói os pelos”, buscando a melanina presente neles. Assim, o ideal é que o contraste entre o pelo e a pele seja o mais forte possível, para que o raio não atinja a melanina da pele e acabe queimando.


Porque não é indicado fazer depilação a laser no verão?
No verão, inevitavelmente a pele fica mais bronzeada. Tanto para quem se expõe ao sol para ganhar a cor dourada, quanto para quem evita as queimaduras, a maior intensidade dos raios solares acaba por amorenar a pele nesta época do ano. Da mesma forma, muitas vezes os pelos também clareiam com o sol, o que acaba enfraquecendo o contraste entre a pele e os fios. Por este motivo, muitas vezes o laser não reconhece a diferença e acaba por criar queimaduras na pele, que podem evoluir para manchas bem difíceis de eliminar.


Da mesma forma, a médica explicou que quem já tem a pele morena ou negra tem o mesmo problema. “Pessoas de pele morena ou negra devem fazer esse tipo de depilação com parâmetros diferenciados para evitar lesões como queimaduras e manchas, que podem ser de difícil tratamento”. Por isso, se consulte com o seu dermatologista antes de fazer o procedimento.
 

Cuidados com a pele antes e depois da depilação a laser
Mesmo começando o tratamento no inverno, muitas vezes as sessões se prolongam até o verão. Para evitar complicações, é importante sempre proteger ao máximo a pele do sol antes e depois do procedimento. O recomendado é não se expor diretamente ao sol 15 dias antes e 15 dias depois. Usar protetor solar de FPS alto em todas as áreas depiladas é essencial, e além disso, vale a pena tomar alguns cuidados, como:
- Evitar o uso de maquiagens ou cosméticos que possam irritar a pele;


- Usar água termal e dermocosméticos com propriedades calmantes e cicatrizantes na região depilada;


- Evitar outros procedimentos no local, como peeling ou limpeza de pele profunda, nas semanas seguintes;


- Evitar usar roupas muito apertadas ou que possam causar atrito com o local.


*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia. ** FONTE: Dermaclub